domingo, 20 de março de 2011

Uma lágrima




Tentei manter o sorriso
E um imprevisto aconteceu,
A emoção foi tão forte
Que uma lágrima escorreu.

Seu olhar entristecido
Diante da timidez
E naquele beijo picante
Notei ser a última vez.

De nossos grandes encontros
Não me esquecerei jamais!
Dei tchau e ao virar as costas
Ainda olhei para trás.

Deixou-me muito de sí
E de mim pouco levou,
De lembranças, restou-me um lenço
Que suas lágrimas enxugou.

Antonio Romário de Sousa Braga.
Pentecoste/CE - 2009.

(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)

Nenhum comentário: