terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Natal triste


Sozinho te espero,
Vejo a hora passar,
Já são meia noite
E você sem chegar.

A sua presença
Você confirmou
E com esse atraso,
Nem me avisou.

É o jeito eu cear
Essa comida já fria
Sem essa mulher
Que garantiu companhia.

Até o papai Noel
Se perdeu no caminho.
Eu com tantos amigos,
Passo o Natal sozinho.

Antonio Romário de Sousa Braga.
Fortaleza - CE, dezembro de 2011.

(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)