quarta-feira, 27 de abril de 2011

Meu grande amigo


Me apego contigo
O dia inteiro,
Meu amor verdadeiro,
Meu grande amigo,
Não corro perigo
Se estou ao teu lado.
Longe do que é errado,
Eu seguro a tua mão,
Sinto a proteção
De Jesus, abençoado.

Sempre percorri
Por onde é certo,
Com o peito aberto,
Nada eu temi,
Pois muito pedi
Que seja meu guia,
Não importa o dia,
Você me conduz,
Obrigado Jesus,
Por sua companhia.


Antonio Romário de Sousa Braga.
Abril de 2011 - Pentecoste/CE


(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)

terça-feira, 19 de abril de 2011

Chuva Fininha


Cai a chuva fininha
Nessa janela molhando

E eu cá dentro pensando
Na garota que já foi minha.
A cama, bem arrumadinha,
Não é mais como antes,

Sem teus beijos picantes,

A tristeza me domina,

Sinto sua falta, menina,
E dos momentos marcantes.

Pra janela fico olhando
Esperando o tempo passar,

Na esperança de te reencontrar
Eu vivo imaginando,

Quando ouço alguém chamando,

Corro para o portão,

É apenas minha impressão,
É uma brisa lá batendo.

A chuva fina escorrendo,

São lágrimas do meu coração.


Antonio Romário de sousa Braga.

Abril de 2011 - Pentecoste/CE



(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Venha


Venha pra perto de mim,
Basta dar dois passos,

Vou te encher de beijos,

Te esquentar nos meus abraços.


Venha, siga em frente,

Estou perto querida,
Vivendo à tua espera,

Estou com a mão estendida.

Confie, não tenha medo,

Tenho planos contigo.

Quero te beijar na chuva,

Enfrentar qualquer perigo.


Venha pra perto de mim,

Sabes onde me encontrar.

Venha, me der a mão,
Quero muito te amar.


Antonio Romário de Sousa Braga.
Pentecoste/CE - 2009



(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)

Amantes


Existe entre nós dois
Uma ponte a nos separar,
Quero me jogar aos teus braços
E sorrindo te beijar.

Quando aperto tua mão,
Que felicidade sinto,
Se eu disser que não te quero,
Tenha certeza que minto.

Olho para o telefone,
Meu desejo é te ligar,
Ouvir tua voz tão linda
E tua pele acariciar.

Ao lembrar tua imagem,
Fico horas calado,
Quero te ver, mas não posso
Passar nem ao teu lado.


Antonio Romário de Sousa Braga.
Pentecoste/CE - 2008


(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)