terça-feira, 13 de março de 2018

"Com certezas e incertezas eu seria ingrato de falar que em todas as fases de minha vida eu fui infeliz! Mesmo nas estradas desconfortáveis, vez ou outra existem obstáculos! 
Amanhã será melhor que hoje!"

Estar contigo (de Romário Braga)


Quem me dera estar ao teu lado,
Sentir o teu calor,
Afagar os teus cabelos,
Beber de teu sabor,
Quem me dera viver esta chama
E nos lençóis de nossa cama
Trocarmos frases de amor.

Quem me dera estar ao teu lado,
Apertar a tua mão,
Desfrutar de teu sorriso,
Esquecer da solidão,
Quem me dera contigo viver
E sorrindo te dizer
Que tu és minha paixão.

Quem me dera estar ao teu lado,
Ser poster na tua mente,
Sentir tua pele macia,
Te amar profundamente,
Por minhas mãos em tua cintura
E no escuro da Prefeitura
Te beijar intensamente.

Quem me dera estar ao teu lado,
Quem me dera estar contigo,
Ter tua presença,
Esquecer qualquer perigo,
Sentir teu toque feminino,
Que por ironia do destino
Você insiste em me chamar de AMIGO.

Romário Braga.
Pentecoste/CE - 2007

(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Cordel: A discussão de um blogueiro com o babão no facebook - 2017


Cordel: A discussão de um blogueiro com o babão no facebook.
Autor: Romário Braga.
Ano: 2017.
Páginas: 8.

Cordel na categoria humor, lançado na Bienal Internacional do Livro do Ceará. 

Contigo vivi


Já vivi grandes amores,
Viagens emocionantes,
Festas inesqueciveis,
Encontros alucinantes,
Já compus vários poemas,
Porém, só os nossos "esquemas"
É que se tornaram marcantes.

Contigo vivi prazeres
Que me levaram além,
Emoções que ainda espero,
Mas percebo que não vem,
Contigo vivi loucuras,
Inesqueciveis aventuras
Que jamais comentei com alguém...

Contigo vivi desejos
De minhas mãos tão atrevidas,
Detalhes de tuas roupas
Por mim jamais esquecidas,
Contigo vivi risadas,
Em horas inesperadas,
Nos encontros das nossas vidas.

Contigo vivi surpresas
Além do que sonhei,
Momentos preciosos,
Idas que não voltei,
Ligações demoradas,
Loucuras jamais reveladas,
Alguém que tanto amei.


Romário Braga
Pentecoste/CE - 2007


(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)

Sozinho em casa


Estou sozinho em casa
E o telefone começa a tocar,
É ela quem me liga
Anunciando que vai chegar,
Atendo o telefone sorrindo
E ela diz: Oi meu lindo!
Hoje vou te visitar.

Ouço o barulho de uma moto
Quando chega a noite singela,
Alguém toca a campainha
E vejo que é ela,
Sinto um perfume cheiroso,
Recebo um abraço amoroso
e entrego-me aos beijos dela.

Ela declama ao meu ouvido
Uma bela poesia,
A levo para o quarto,
E brindamos com alegria,
Sorrindo diz que me ama
E ficamos na cama
Até o fim do outro dia.

Entre taças de bebidas,
Suspiros de paixão,
A cama bagunçada,
Roupas pelo chão,
No prazer desse momento,
Dá vontade de parar o tempo
E viver pra sempre essa ilusão.

Romário Braga
Fortaleza - CE 2007.

(Poesia protegida pela Lei de Direitos Autorais)

sábado, 12 de agosto de 2017

"Tão gratificante seria o mundo se a busca pelo SER fosse maior que a do TER"

Romário Braga.
(Protegido pela lei de direitos autoriais)

terça-feira, 25 de julho de 2017

"Gostaria mesmo era de ser um pássaro singelo e abrir asas e voar rumo à felicidade, à paz, ao amor.... e embora vendo do alto dos céus, eu tivesse a humildade de poder olhar para a vida com a sensação de querer a cada dia subir um novo degrau"

Romário Braga.
Pentecoste - Ceará.